Originalidade e beleza no figurino lúdico da novela “Meu pedacinho de chão”

Não assisto a novelas da Globo há muito tempo devido a inúmeras questões, sendo uma delas a falta de paciência com o tipo de narrativa apresentada normalmente. Mas confesso que estive tentada a acompanhar a Meu pedacinho de chão assim que surgiram as primeiras chamadas na TV. O porquê dessa vontade? O colorido e o estilo fantástico, meio conto de fadas que o figurino revelou nos teasers me impressionaram. À primeira vista, passa pela cabeça que se trata de uma trama mais leve, a narrativa pode conter elementos fantásticos e até mais voltada para o público infantil ou infanto-juvenil. Todas essas impressões surgem graças ao irreverente figurino da novela, assinado por Thanara Schönardie. Um visual diferente nas personagens, mudanças pesadas nos penteados e maquiagem diferenciada nos atores dão asas à imaginação das pessoas. Conheço algumas que inclusive tiveram uma reação diversa à minha, afirmando que não assistiriam à novela, pois certamente se tratava de uma “história fantasiosa” e chata destinada às crianças. Aí eu fiquei pensando: quem é que não gosta de um pouco de fantasia, um mundo de faz de conta, leveza e inocência? Quem é que não gosta de voltar ao mundo das páginas dos livrinhos infantis que as professoras liam no tempo do Jardim da Infância para nós? Eu, sim!E muito.

Meu_Pedacinho_de_Chão_(2014)

A novela foi escrita por Benedito Ruy Barbosa e está sob a direção geral de Carlos Araújo e Luiz Fernando Carvalho. Apesar de já ter existido outra “Meu pedacinho de chão” exibida pela TVE no início dos anos 70 e pertencer ao mesmo autor, não é um remake. O próprio Ruy Barbosa explicou que somente os nomes das personagens e localidades permaneceram os mesmos. A trama é diferente e os assuntos abordados também. Resumidamente, o enredo conta sobre a chegada da Professora Juliana (Bruna Linzmeyer) à vila Santa Fé, onde ela deve ensinar as crianças e acaba conhecendo diversas figuras importantes do local, como o Coronel Epaminondas (Osmar Prado) que manda e desmanda em todos na cidade. E como qualquer outra novela, há os amores, as personagens extravagantes etc.

E o que desencadeou essa vontade de viajar direto para o mundo apresentado nas chamadas da novela das 18h foi justamente o figurino das personagens. Se você assistiu à minissérie Capitu, deve conhecer um pouco do trabalho de Thanara Schönardie. Suas referências remetem ao lúdico, a criatividade é imensa. Muitas cores, volumes, texturas, fitas, bordados e diferentes tipos de materiais foram combinados para conferir às roupas aquela aparência de ter saído de universo mágico, teatral e circense. Quanto à época do visual, a inspiração está no século XVIII e XIX e a caracterização de cada personagem chama a atenção do espectador.

A personagem que mais impressiona é Madame Catarina, interpretada pela atriz Juliana Paes. Seu figurino é cheio de detalhes, incluindo várias perucas em cores diferentes para serem usadas de acordo com o objetivo dramático da cena em questão. Antes de cada cena, a preparação dos figurinos da personagem é longa, pois são muitas saias, perucas, rendas e maquiagens. De acordo com a visão do diretor Luiz Fernando Carvalho, a força do femino é exaltado em Madame Catarina, sendo ela várias mulheres em apenas uma. Por isso, tantos enfeites e inúmeros detalhes que a embelezam e a enriquecem visualmente.

img-595412-juliana-paes-como-madame-catarina-de-meu-pedacinho-de-chao20140317161395086164

Madame Catarina (Juliana Paes)

A Professora Juliana tem seus cabelos cor de rosa, uma vez que é uma personagem que simboliza os sentimentos bons e puros. Um lindo corselet foi desenvolvido para ela, cheio de ondulações construídas por meio de técnicas de modelagem. Couro sintético, flores de plástico, tule: materiais extremamente diferentes estão presentes nas peças criadas por Thanara, e o resultado final é incrível. Podemos enxergar nos mínimos detalhes a busca por algo original que além de belo, ajuda a contar a história visualmente por meio das cores, design e texturas. Bruna Linzmeyer realmente tingiu seus cabelos de rosa para atuar como a meiga Professora Juliana.

7abr2014---em-meu-pedacinho-de-chao-professora-juliana-chega-a-vila-de-santa-fe-1396870345518_620x465

Professora Juliana (Bruna Linzmeyer)

 Osmar Prado interpreta o Coronel Epa, e por isso, precisa ter uma aparência sisuda e que impõe respeito. Usa bigode e uma peruca para deixar o cabelo com mais volume. Rodrigo Lombadi, o Pedro Falcão, também passou por uma caracterização minuciosa: deixou a barba crescer e pintou o cabelo de ruivo. Seu figurino é bastante pesado e extravagante, como paletós de tecidos lustrosos , plastrom e cartola. Lembra um pouco o estilo dândi, mas de uma maneira bem caricaturizada.

Ferdinando (Johnny Massaro), o filho do Coronel Epa, usa dreads, óculos escuros, plastrom com sobretudo de um tecido que parece tafetá em várias cores. Há uma mistura de estilos e épocas em seu figurino. Certamente há um quê “steampunk” em seu visual, o que torna bárbaro o look juntamente com sua caracterização.

Thanara Schörnardie fez um belíssimo trabalho, pode-se dizer que em parte a atmosfera mágica e terna da novela é concedida pelo estilo único dos figurinos que ela criou com extrema delicadeza e capricho. Podemos utilizar uma frase de Lessa de Lacerda (figurinista que trabalhou em várias novelas da Globo, incluindo Roque Santeiro) que cabe muito bem para o trabalho que Thanara está fazendo em “Meu pedacinho de chão”:

Figurino é vestir a palavra.

Quem ainda não assistiu a um capítulo da atual novela das 18h deve render-se apenas por uns minutinhos, pois é muito difícil não ser capturado para aquele mundo imaginário e engraçado que ela nos proporciona. Além da beleza dos figurinos, podemos conferir o desempenho das interessantes interpretações dos atores globais, pois a atuação também deve ser inusitada, sendo complementada logicamente pelos figurinos e cenários originais.

[flagallery gid=79]

Comentários

comments

Related Posts