Arte e Política: começa hoje Práticas de Reinvenção em Tempos de Urgência (gratuito)

A terceira edição do seminário promovido pelo Festival Palco Giratório SESC,  em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFRGS, terá como tema Práticas de Reinvenção em Tempos de Urgência. De 7 a 11 de maio, serão cinco encontros no Teatro de Arena em Porto Alegre com diferentes mesas temáticas: Poéticas Urbanas; Lugar de Mulher; Palavra em Movimento; Colaborações e horizontalidades: processos de criação; e Corpo Político. Todos os debates terão mediação de Patrícia Fagundes (diretora da Cia. Rústica e professora do DAD-UFRGS). A entrada é gratuita.

Foto: Cristiano Prim

O evento busca promover a integração entre a universidade e a produção artística, abrindo assim o debate sobre arte e outros saberes, política e criação cênica. Dessa vez, a temática suscita uma questão crucial para a sobrevivência artística: como responder aos desafios e golpes dos nosso turbulentos tempos? Em diálogo com questões fundamentais no contexto social, histórico e cultural que habitamos, as artes reinventam modos de criação, produção e existência.

O seminário nasceu em 2016 com o nome de Práticas Políticas da Cena Contemporânea. No ano seguinte, foi intitulado Práticas de Emergência Cênica.

> PROGRAMAÇÃO:

> Os encontros serão realizados sempre das 14h às 17h no Teatro de Arena (Av. Borges de Medeiros, 835 – Centro, Porto Alegre).

> Mediação: Patrícia Fagundes (diretora da Cia. Rústica e professora do DAD-UFRGS) com a colaboração de Vera Bertoni (professora do DAD-UFRGS).

> Entrada franca (Para receber certificado de participação, é preciso fazer inscrição pelo e-mail palcogiratóriosesc@sesc-rs. com.br).

> 07/05, segunda-feira – Poéticas Urbanas – com Claudia Zanatta (SP), Marco Rodrigues (RS) e Eugênio Lima (SP).

A arte em diálogo com a cidade, poéticas participativas, arte pública, danças urbanas, hip hop, movimentos no mundo.

> 08/05, terça-feira –  Lugar de Mulher – com Isabel Nogueira (RS), Monica Dantas (RS) e Celina Alcântara (RS).

Qual espaço é ocupado? Como inventar possibilidades e modos de existência em contraponto às estruturas machistas operantes? Na música, na dança, na cena, na universidade, no mundo.

09/05, quarta-feira: Palavra em Movimento – Roberta Estrela Dalva (RS), Katia Suman (RS) e Mirna Spritzer  (RS).

Na era das imagens, que potência tem a palavra? O que podemos, o que imaginamos, o que queremos dizer? A palavra como escuta, como ação, diálogo, composição política.

10/05, quinta-feira: Colaborações e horizontalidades: processos de criação – Fernando Yanomoto (RN), Eva Schul (RS) e Thiago Pirajira (RS).

Os modos de criação artística colocam em cena outras organizações possíveis com o outro, compondo microterritórios sociais que negociam com conflitos e redes de relações.

11/05, sexta-feira: Corpo político – Camila de Moraes (RS), Luisa Stern (RS) e Madblush (RS).

Somos o corpo, um território de discursos, imposições, poesias, ação social, violência, controle, revolução. O que diz, o que pode, o que resiste, o que inventa o corpo?

Comentários

comments

Related Posts