Hoje e amanhã ainda tem “Deu Guru” no Teatro de Arena

Depois de uma estreia em apresentação única em outubro de 2017, o espetáculo Deu Guru! retorna à cena no Porto Verão Alegre. Serão apenas duas sessões – 12, 13 e 14/01, às 21h – no Teatro de Arena. O comediante Celso Sant´Anna assina a dramaturgia e também contracena com o filho, Thales Sant´Anna. A produção também marca a estreia do Grupo de Humor Família Sant´Anna.

   – A ideia surgiu a partir do interesse do Thales que, desde pequeno, aprendeu a ver o mundo também de forma lúdica com brincadeiras. Mais tarde, adolescente, me acompanhou em shows. A partir daí, o processo foi bem natural – explica o autor.

   Essa comédia traz situações cotidianas nas quais a plateia poderá se identificar e questionar os seus próprios modos de vida. Para isso, entram em cena personagens reais e do imaginário coletivo. A trama se passa no interior de um templo, onde o guru Zen Banho busca um substituto para o seu discípulo Bátcheman, que foi morto e era considerado um herói. Várias pessoas se candidatam à vaga. No decorrer da peça, os pretendentes desfilam suas habilidades: um palestrante motivacional, um árbitro de futebol, um androide de fantasias sensuais e um centauro. Quem será o escolhido?

Créditos: Rafael Montenegro

Entre um pretendente e outro, o guru apresenta a filosofia do templo e demonstra poderes, como telepatia. O próprio discípulo morto (Bátcheman) reaparece, após ser invocado pelo guru. Questões filosóficas, como a vida após a morte, e cotidianas, como futebol, são tratadas de forma bem humorada durante o show. A relação entre pai e filho facilitou muito a composição da montagem.

  – Uma família mantém laços afetivos quando alimenta o humor nas relações cotidianas. O humor é tão fundamental quanto a música na vida de todos – acrescenta o patriarca da trupe.

   A produção reuniu um time de craques da cena teatral rio-grandense. A direção é de Fernando Ochôa, que também criou a iluminação, cenografia e ainda é responsável pela trilha sonora com Thales Sant´Anna. Os figurinos são de Titi Lopes. O jornalista Paulo Brito faz a narração da cena do futebol e o áudio de abertura é de Everton Cunha (Mr. Pi). Em breve, o espetáculo irá percorrer o interior do estado.

“Queremos nos apresentar em pequenas cidades, onde há poucas atrações. Por exemplo, ir para cidades do interior no verão. Talvez até incluir oficinas de dramaturgia e de música. Estimular, plantar sementes e também aprender com as culturas locais”,  revela Celso.

   É diversão garantida para a família inteira, inclusive sogra e cunhado.

> O AUTOR E ATOR – CELSO SANT’ANNA:

   Celso Sant’Anna atua em comédias desde 1986, quando participou do espetáculo Os Sobrinhos do Capitão, vencedor de quase todas categorias do Prêmio Tibicuera naquele ano. Em 1988, integrou o elenco de Vampíria e, em 1991, de Fogo no Rádio. Fez parceria com Eron Dalmolin (Papaéu) em diversas comédias por 25 anos, sendo também autor de todos os espetáculos. Em 2003, recebeu o Prêmio Funarte de Dramaturgia, do Ministério da Cultura, pela peça Quem é o monstro, afinal?, que trata da violência infantil. Também teve poemas selecionados para mostras de poesias em todo o Rio Grande do Sul.

> FICHA TÉCNICA:

Autor: Celso Sant´Anna

Direção: Fernando Ochôa

Elenco: Celso Sant´Anna e Thales Sant´Anna

Figurino: Titi Lopes

Iluminação: Fernando Ochôa

Cenografia: Fernando Ochôa

Adereços: Julio Freitas, Titi Lopes e Patrik Simões

Produção Artística: Família Sant’Anna

Produção Executiva: Liliane Schneider

Direção de Marketing: Hapiness Comunicação

Realização: Família Sant’Anna

Maquiagem: Maria Eduarda Silveira

Fotografia: Rafael Montenegro

Trilha Sonora: Fernando Ochôa, Thales Sant’Anna e Patrik Simões

Coreografia: Maria Eduarda Silveira

Áudio de abertura: Everton Cunha (Mr. Pi)

Narração de futebol: Paulo Brito

Rede de relacionamento

E-mail: contato@familiasantanna.com.br

Site

Comentários

comments

Related Posts