Fernando Neves e Gil Teixeira comemoram 100 anos de carreira e amizade com Conexão BABEL em Salvador

O espetáculo Conexão BABEL, apresenta os filhos das boas terras de Juazeiro da Bahia (Gil Teixeira) e de Belém do Pará (Fernando Neves), com texto e direção de João Lima. Em cena, os atores compartilham com a plateia um pouco da trajetória de ambos na vida artística, enquanto relembram personagem que interpretaram em espetáculos como “Morte e Vida Severina”,  “Check-up”, entre outros. A peça poderá ser conferida do dia 21 de março ao dia 01 de abril, de quarta-feira a domingo, no Teatro Martim Gonçalves – Escola de Teatro da UFBA.

Conexão BABEL, inspirada no Show Human e no Standup, traz de modo irreverente os atores Fernando Neves e Gil Teixeira que completam, respectivamente, 63 e 35 anos de carreira com muitas histórias pra contar. A celebração dessa data se dá no palco, parceiro destes dois grandes artistas. Além de jogar luz sobre as trajetórias pessoais dos atores, a beleza de uma amizade longeva, as glórias e os percalços da profissão, o espetáculo também tem a intenção de trazer a reflexão sobre a importância do teatro, esta obra artesanal, efêmera e que parece ser inata, imortal e tão necessária ao ser humano.

Com o título que faz uma brincadeira, um trocadilho com a origem dos atores, um é da Bahia e o outro é de Belém, a peça tem uma dramaturgia leve e bem humorada, trazendo na sua trama um rol de trechos de textos e personagens que os atores realmente desempenharam em suas carreiras verdadeira. Na cena, dois amigos atores, de longa data se encontram em um bar após a apresentação de seus respectivos espetáculo e decidem montar juntos uma peça teatral em comemoração a essa amizade e profissão. Os diálogos ligeiros e com um tom de comédia televisiva, narra, livremente, um pouco da realidade vivida pelos personagens e ao mesmo tempo vai tecendo uma costura harmoniosa entre fragmentos de grandes obras como, “Hamlet”, de Shakespeare ou ainda “O Sonho”, de Strindberg, entre outros. Dando, assim, oportunidade aos atores de mostrarem toda a sua versatilidade e habilidade em interpretar personagens tão diversos e mostrar o domínio de diferentes técnicas e linguagens.

Foto: Ricardo Soares

TRAJETÓRIAS

Fernando Neves: Natural de Belém do Pará é graduado em Direção Teatral pela Universidade Federal da Bahia. Com 63 anos de carreira em seu currículo consta mais de 100 espetáculos, entre eles estão: “O Sonho”, do núcleo de teatro do TCA, direção de Gabriel Vilela; “Equus”, direção de Fernando Guerreiro; “Horário de Visita”, direção de Ewald Hackler; “O grande amor de nossas vidas”, direção de Pedro Henriques; “As Confrarias”, direção de Paulo Cunha; “Volta ao Lar”, direção de Harildo Deda. No cinema atuou no filme “Cascalho, Iracema – Uma transa amazônica” e recebeu o prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival de Brasilia pela atuação em “Eu me lembro”. Seis vezes indicado como melhor ator para os troféus Martim Gonçalves, Copene e Braskem. Em 2006 recebeu prêmio em homenagem a sua trajetória artística.

Gil Teixeira: Natural de Juazeiro, na Bahia, é ator, professor e diretor de teatro. Foi apresentado primeiro à dança, depois ao teatro e finalmente ao circo, onde aprendeu, na prática, as artes do palhaço, malabares e acrobacia em circos mambembes, do tipo “tomara que chova” típicos do interior do Brasil. Tem na sua estética como bonequeiro a essência das tradições mestiças do nordeste e busca constantemente a renovação do tipo sertanejo inteligente e bem humorado que mesmo na adversidade, não perde a fé e nem a vontade de viver. Atualmente encontra-se lecionando Teatro de Animação no SESC-Ba, preside a Associação Baiana de Teatro de Bonecos é sócio fundador da Cia Ziriguidum Borogodó de Teatro que pesquisa e faz um teatro fincado na cultura popular do cordel, da revista, dos bonecos, das máscaras, do circo e da festa.

João Lima: Graduado em Direção Teatral pela Universidade Federal da Bahia e Especialização em Ludicidade pela Transludus/Unyahna. Já dirigiu mais de 20 espetáculos, entre eles está o premiado “O Sapato do Meu Tio”. Recebeu prêmio Braskem de melhor diretor e cinco prêmios de melhor espetáculo. Também já dirigiu shows musicais, entre eles: “Afro Pop Brasileiro, o Show” com Margarethh Menezes e os grandes bloco afros de Salvador.   É fundador e diretor o grupo Viapalco desde 1998. Pesquisador e praticante da arte da palhaçaria, desde 1999, já participou de cursos e oficinas com importantes palhaços de renome nacional e internacional. Criou e atua no espetáculo solo “O Circo de Um Homem Só”, “O Casamento do Palhaço”, além de ministrar a oficia “A Arte de Ser Palhaço”. Foi um dos fundadores da Cooperativa Baiana de Teatro em 2004 e como ator participou de diversos espetáculos com diferentes diretores. No cinema atuou nos filmes “Capitães d’areia”, “A Coleção Invisível” e “O Segredo da Busca é que Não se Acha”, “Ridículos” e “A Finada Mãe da Madame”.

Ficha Técnica

Dramaturgia / Direção: João Lima

Atuação: Fernando Neves e Gil Teixeira

Cenário / Figurino /Programação Visual: Criação Colaborativa

Produção Executiva: Kadu Lima

Trilha Sonora: Saulus Castro

Iluminação: Miro

Fotografia: Ricardo Soares

Assessoria de Imprensa: Camila de Moraes

O Quê: Conexão BABEL

Local: Teatro Martim Gonçalves – Escola de Teatro da UFBA (Av. Araújo Pinho, 295, Canela – Salvador/Bahia)

Quando: 21 de março a 01 abril 2018 (quarta-feira a domingo)

Horário: quarta-feira a sexta-feira, às 20h30 / sábados e domingos, às 19h

Valor do Ingresso: R$30,00 (inteira) / R$15,00 (meia)

Classificação: Livre

Indicação: 14 anos

Comentários

comments

Related Posts