Algumas atrações dessa semana do Palco Giratório 2017

O Palco Giratório 2017 iniciou semana passada com uma agenda repleta de atrações. Esse, que é um dos festivais de maior destaque do estado, ao lado do Porto Alegre em Cena e do Porto Verão Alegre, apresenta esse ano mais uma programação pluralista e de qualidade. Confira alguns espetáculos imperdíveis dessa semana do festival!

 

MAR – Bolívia

12 e 13 de maio as 21 horas – Teatro Renascença

Teatro adulto
Classificação etária: 12 anos
Duração: 80min

Ingressos: R$ 10 comerciários e dependentes com Cartão Sesc/Senac, estudantes, classe artística e maiores de 60anos, R$ 15 empresários e dependentes com Cartão Sesc/Senac e R$ 20 público em geral.

MAR conta a história de três irmãos que decidem fazer uma viagem para cumprir o último desejo da mãe moribunda: ter o corpo abandonado nas ondas do mar, desconhecido para ela. Os irmãos partem levando a mãe sobre uma porta. Nas pausas para descansar, tocam a porta e esta se abre misteriosamente, deixando sair personagens que falam a partir de suas diferenças, sobre o mar perdido. Estes personagens representam muitos mitos que a Bolívia tem com respeito a este tema, desde os lugares comuns sobre o fato de não ter mar até reflexões profundas sobre o significado desta perda na construção de uma identidade nacional. Metaforicamente o espetáculo também fala de um “MAR” pessoal, de “oceanos íntimos”, de sonhos e desejos inalcançados, da necessidade de reencontrar o que foi perdido e de chegar ao desconhecido.

FICHA TÉCNICA
Encenação e criação coletiva: Teatro de Los Andes e Arístides Vargas
Atores: Lucas Achirico, Gonzalo Callejas e Alice Guimarães
Direção Musical: Lucas Achirico
Cenografia: Gonzalo Callejas
Figurino: Alice Guimarães Jacqueline Lafuente Covarrubias
Desenho de Luz: Gonzalo Callejas e Lucas Achirico
Técnico de Luz: Alejandro Bustamante
Direção de atores: Maria Del Rosario Francés
Texto e Direção: Arístides Vargas
Produção: Teatro de Los Andes
Coordenação geral: Giampaolo Nalli

Crédito Max Toranzo

SE EU FOSSE IRACEMA – Rio de Janeiro

13 e 14 de maio as 19 horas – Sala Álvaro Moreyra

Teatro adulto
Classificação etária: 14anos
Duração: 60
Ingressos: R$ 10 comerciários e dependentes com Cartão Sesc/Senac, estudantes, classe artística e maiores de 60 anos, R$ 15 empresários e dependentes com Cartão Sesc/Senac e R$ 20 público em geral.
Se eu fosse Iracema propõe um olhar sobre o universo indígena brasileiro, transitando entre a tradição e a sua situação atual. O espetáculo usa referências que vão de mitos e rituais de várias etnias originárias do país a aspectos como a demarcação de terras e outros direitos fundamentais, muitas vezes negligenciados. O monólogo, questiona- se: qual a real possibilidade de convivência entre as diferenças? Vencedor do Prêmio Cesgranrio de Teatro na categoria melhor figurino, a montagem foi indicada aos Prêmios Shell (atriz e figurino) e APTR (autor, atriz e figurino) do Rio de Janeiro.
FICHA TÉCNICA
Intérprete: Adassa Martins
Dramaturgia: Fernando Marques
Iluminação e cenografia: Licurgo Caseira
Operação de luz: Ricardo Lyra Jr
Caracterização das fotos, Figurino e caracterização: Luiza Fardin
Trilha sonora original e desenho de som: João Schmid
Preparação vocal: Ilessi
Direção de arte da comunicação visual, projeto gráfico e direção: Fernando Nicolau
Escultura do busto: Bruno Dante
Fotografia: Imatra
Caracterização das fotos: Luiza Fardin
Assistente de direção: LuCa Ayres
Assistente de figurino: HigorCampagnaro
Cenotécnico: André Salles
Aderecista: Derô Lopes
Produção executiva: Clarissa Menezes
Realização e produção: 1COMUM
Idealização:Fernando Nicolau e Fernando Marques
Crédito Imatra

 

Comentários

comments

Related Posts