Ainda dá pra conferir hoje e amanhã O Mal Entendido, no Porto Verão Alegre

Última chance de conferir o espetáculo em Porto Alegre.
Integrando a programação 19° Porto Verão Alegre, o espetáculo teatral O Mal Entendido retorna a cartaz em curta temporada na Sala Álvaro Moreyra no Centro de Cultura Municipal Érico Veríssimo. As apresentações do espetáculo, vencedor do Prêmio Braskem de Melhor espetáculo 2016, acontecerão de 23 a 25 de janeiro, sempre às 21h.

Do diretor paulista Daniel Colin, que dirige o sucesso de público “Frida Kahlo, à revolução”; “Nós por nós” que reestreia na Santa Casa dia 29 trazendo seu grupo Sarcáustico novamente a cena gaúcha e o sucesso de crítica “Breves Entrevistas com homens hediondos” dia 26 no Teatro de Arena. O Mal Entendido é um espetáculo concebido em 2014, através do Prêmio de Incentivo à Pesquisa Teatral do Teatro de Arena. A obra sobre o texto de Albert Camus, já realizou cinco temporadas na capital gaúcha, sempre com sucesso de bilheteria, além de ter sido considerado o melhor espetáculo gaúcho no Festival Porto Alegre em Cena em 2016.

Sinopse

Colin cria uma atmosfera de suspense e mistério para contar a história de um reencontro familiar entre mãe e filha, proprietárias de uma antiga hospedaria em uma província decadente, e o filho, que se passa por um viajante desconhecido depois de viver distante por muitos anos. A trajetória de vida das personagens e o desfecho surpreendente da história revelam que mesmo os sentimentos mais profundos e instintivos podem se deformar, se renegados ou esquecidos.

Destaque

Todas as atrizes do elenco foram premiadas por suas atuações: Fernanda Petit recebeu o Prêmio Braskem 2016 de melhor atriz, Gabriela Greco e Carla Cassapo receberam os Prêmios Açorianos 2015 de melhor atriz e melhor atriz coadjuvante, respectivamente. Completam a cena os atores Elison Couto e Pedro Nambuco. Na equipe, mais premiados pelo Açorianos 2015: Antonio Rabadan com o melhor figurino e Carlos Azevedo, com melhor Iluminação. Na ficha técnica ainda estão Beto Chedid na criação e execução de trilha sonora e Marco Fronckowiack e Rodrigo Souto Lopes na criação de cenário.

Por que assistir:

* Uma das equipes mais respeitadas do Teatro Gaúcho Contemporâneo;

* Espetáculo em formato de Arena;

*Efeitos visuais com água;

* Um encontro com a dramaturgia de Albert Camus.

Opinião

“Sim, ainda é possível ousar no teatro dramático”. Fábio Prikladnicki

Trabalho imperdível, obrigatoriamente”. – Antonio Hohlfeldt

“E no fim, como sempre, os aplausos esquentam os atores”. – Tulio Milman

“De arrepiar.” – Juremir Machado da Silva

Serviço:

O mal Entendido –
De 23 a 25 de janeiro, às 21h, na Sala Álvaro Moreyra, no Centro de Cultura Municipal Érico Veríssimo (Av. Érico Veríssimo, nº 307).

Direção: Daniel Colin. Texto: Albert Camus. Elenco: Fernanda Petit, Gabriela Greco, Elison Couto, Carla Cassapo e Pedro Nambuco. Iluminação: Carlos Azevedo. Trilha Sonora: Beto Chedid. Cenário: Marco Fronckowiack e Rodrigo Souto Lopes. Figurino: Antonio Rabadan. Produção: Fernanda Petit

Comentários

comments

Related Posts