Por um pouco menos de Andressa Urach – e um pouco mais de felicidade

Esse não é um texto de ódio, e com certeza todos torcemos pela recuperação de mais uma que caiu no mito do Hidrogel – substância que tem diversas formulações aprovadas pela Anvisa, mas a maioria recomendada é para uso em animais (pasmem!), permitindo que muitas clínicas possam se abusar dessa regulamentação para fazer aplicações inadequadas.

Não sabemos ao certo os dados sobre Andressa Urach, internada em estado grave no Hospital Conceição em Porto Alegre. Muitos são os boatos, mas o que foi confirmado até agora é que houveram duas aplicações de hidrogel, de composições diferentes, conforme o informado na mídia.

A única certeza que temos, fora os depoimentos de amigos, conhecidos, familiares e coisa e tal, é o que a própria Andressa falou antes desta internação.

Vale lembrar que Andressa tem apenas 27 anos, ou seja, é mais jovem que muita gente que está lendo isto agora – é mais jovem que eu, mesma!

Não vamos aqui questionar os posicionamentos pessoais da moça quanto a vida. Vamos focar única e exclusivamente na questão do uso de químicos de todos os tipos, que a moça falou abertamente de ter usado.

Andressa-Urach-hidrogel-hospital-conceicao-porto-alegre (1)

Conforme ela, a primeira aplicação de Hidrogel se deu há cerca de cinco anos (ou seja, quando ela tinha apenas 22 anos), no intuito de ficar mais “bombada” para ser assistente de palco do Legendários. Com esse intuito, também, logo passou a tomar anabolizantes.

Em entrevista exibida na TV, semana passada, quando perguntada se ela reaplicaria o hidrogel, ela explica que hoje o corpo bombado não faz mais o tipo físico que se ambiciona, até porque a TV engorda muito. Infelizmente, essa entrevista ainda não está disponível no YouTube, mas foi veiculada no programa A Tarde É Sua, da RedeTV.

Andressa-Urach-hidrogel-hospital-conceicao-porto-alegre (4)

Hoje vemos a moça num estado um pouco melh0r, mas ainda respirando com a ajuda de aparelhos, em estado grave e com risco de perder a perna. Quando feita a tal entrevista, ela já tinha passado pelo procedimento para começar a retirada do produto, que, conforme ela, se assemelha a uma lipoaspiração. Ela dizia estar com a perna completamente roxa, e com dores de fisgada muito fortes. Conforme Iris Stefanelli, Andressa já não conseguia usar salto há algum tempo por esse motivo.

Desde a internação, amigas e parentes falam que ela diz ter sido a pior escolha de sua vida aplicar o Hidrogel. O que realmente é indagador, afinal há poucos dias atrás ela referiu-se unicamente a questões estéticas quando questionada se reaplicaria. É realmente necessário chegar ao limite dos limites para ser uma coisa a se arrepender?

Andressa-Urach-hidrogel-hospital-conceicao-porto-alegre (3)

É triste traçar o paralelo entre esse tipo de ação e os análises que parecem estar assolando a mídia com relação a felicidade e construção pessoal interna. Pessoalmente, vejo como muito agressiva as escolhas de uma pessoa de 22 anos apenas para ir para a mídia ou coisa assim, ou que seja para sentir-se bonita. Muito fala-se de uma população mais informada e engajada, mas por outro lado, ainda temos essa cobrança de perfeição estética; estranhamente (?), muito tem se feito presente o debate sobre felicidade, tanto profissional quanto pessoal… Felicidade num todo, mesmo! E o consenso é a construção interna, o ser feliz consigo mesmo, sozinho, antes de tentar agradar aos outros.

Pensar em Hidrogel parece ingênuo quando há não muito tempo atrás vimos tantas vítimas do silicone industrial, em sua maioria garotas de programa e travestis. Andressa Urach não é a primeira vítima do meio, nem será a última (infelizmente). O grande porém está em pensar quantas pessoas morrerão, perderão membros ou ficarão em estado grave (quiçá, com sequelas) por uma busca estética ou por uma vertente rápida para chegar ao que se almeja. Ou, pior ainda: Para chegar ao visual que acredita ser almejado por outros.

Andressa-Urach-hidrogel-hospital-conceicao-porto-alegre (2)

Comentários

comentarios

Related Posts