Debatendo tendências de maquiagem para o verão 2018

Maquiagem no verão é um desastre: borra tudo, derrete, estressa a pele, sua mais o rosto… Nas peles mais claras, então, que ficam vermelhas com mais facilidade, a impressão que sempre se teve é de que deveria então colocar uma camada mais espessa de produtos na pele para segurar a cor. Oh, como não ficar eufórica com o protetor solar pigmentado ou os BB, CC ou DD cream tonalizados?

Certamente tu já pensou assim em algum momento de sua vida. Eis que surge a virada do ano, o glitter e tudo o mais e, enfim, estamos em 2018.

O ano passado se findou com alguns passos bem largos dados socialmente, por mais que deixemos isso passar batido pensando nos tantos problemas do ano. Mas pudemos ver a expansão das comfort clothes, os debates em cima do feminismo, as questões por volta de como deve (ou não) ser o corpo feminino… E foram tópicos que surgiram ao longo do ano, com galãs ao redor do mundo sendo denunciados por assédio sexual, mulheres questionando quem impõe os padrões de beleza e até modelos questionando sua participação no mundo da moda, se vendo como péssimas influências para as gerações mais novas que não deveriam se obrigar a seguir um modelo estereotipado.

 Os efeitos disso, num todo, simplesmente foi se questionar tudo o que tem se visto na moda nos últimos anos, e com a tendência das roupas confortáveis, podemos dizer que isso se ampliou ainda mais. Pode parecer contraditório se falar de ações “anti-moda” embasadas por uma tendência, mas as roupas confortáveis já vinham com esse intuito de desmistificar a beleza feminina, saindo da ultra sensualidade e da necessidade de expor o corpo para entrar em peças que se funcionem quase como um abraço: menores amarrações, sem necessidade de cintas ou calcinhas altas, sem medo de marcações.

Com base nisso, temos de pensar na problemática do verão sobre a maquiagem, e assim criar a maquiagem ideal e com conceito e visual super contemporâneo. Para isso, é necessário pensar em algumas coisas:

  • No calor, tampar os poros pode gerar mais oleosidade, mais transpiração e, muitas vezes, acne;
  • Maquiagem líquida se dilui em água, pastosa, não;
  • Maquiagem a prova d’água é eficaz, mas não merece ser abusada;

É calor, está todo mundo suando na rua, implorando por mar ou piscina. Não adianta se pensar em fazer uma super make que, em poucos minutos, se derreterá e te deixará com uma cara de acabada – certamente, esta não é a intensão de fazer uma maquiagem mais rebuscada, menos ainda em tempos que até o ar condicionado nem sempre dá conta. Ou seja, a máxima de sempre vale aqui também: menos é mais.

Precisamos pensar em como administrar a pele. Ela é estável ou acneica? Você está usando um sabonete bom, que limpa bem e tira os cravinhos? Uma boa pele faz toda a diferença na maquiagem, seja no frio ou no calor. Investir em múltiplas maquiagens para fazer um visual padronizado de pele vale muito menos do que de fato ter uma pele saudável. Você está usando um protetor solar especial para o rosto? O fator corresponde a sua tonalidade de pele?

Não se esqueça que peles negras também precisam de fator de proteção mínima 30.

O ideal é não usar produtos na pele, que nessa fase eles vão atrapalhar. Pode investir num protetor solar pigmentado se quiser, mas não recomendo que faça a mistura caseira de protetor solar com base, que não se sabe como esses químicos interagem juntos. Primer e base, esqueça! Vamos deixar a pele respirar e ser bonita por si só! O cuidado é necessário com o dia a dia da pele, e vale a pena fazer aquelas máscaras faciais pra dar um up! Se a pele está muito opaca, pode dar uma pinceladinha leve e sutil de pó iluminador com um pouco de glitter na zona T – até ajuda a dar aquela disfarçada na oleosidade da pele. Se a pele é muito homogênea e quer criar nuances, vale a aposta em blush pastoso, que funciona, inclusive, como um bronzeador, dando aquele vermelhinho estratégico (leve, please!) como se tivesse passado o dia no sol.

Seguindo na tendência do calor, a boca deverá conter um protetor labial (com filtro, se possível) e/ou um batom, preferencialmente mate e em tons nudes (tem uns que marcam mais, os famosos cor de boca). Batom mate aguenta bem até imersões no mar ou piscina!

Por fim, os olhos. Essa é, sem dúvida, a área mais arriscada em tempos de calor, pois qualquer coisa desalinhada transforma uma diva num panda. Então, pode apostar no rímel a prova d’água (mas não esqueça de secar bem antes de qualquer submersão, que tem uns que demoram mais). Se é pra parecer que não se está usando nada, use algum cujo pincel espace bem os fios, e pode ainda dar uma abusada no final do olho, que faz um efeito mais gatinha naturalmente; se quiser os olhos de boneca, pode passar gentilmente nos fios de baixo, deixando-os soltinhos também. Caso queira uma sombra, opte por uma pastosa numa cor discreta, como um iluminador dourado.

O grande erro que pode ser cometido é o uso do lápis a prova d’água para os olhos. A sobrancelha precisa ser desenhada por alguma falha ou ausência de pelos? Use! Mas se deseja unicamente redesenhar a sobrancelha ou contornar os olhos, fuja para as montanhas. Se quiser apenas marcar os olhos, que alguns tipos parece que se fazem necessários, NUNCA JAMAIS use o preto. Opte pelo marrom, que dará uma leve nuance super sutil, e possui diversas nuances para você escolher. O preto fugirá da identidade natural “como se acordasse assim” dessa make.

E é só testar, que o calor parece ter vindo para ficar!

Comentários

comentarios

Related Posts