Façam suas apostas: Quem leva o Oscar de Melhor Figurino?

Além de Catherine Martin para O Grande Gatsby, temos mais quatro indicações de melhor figurino para o Oscar 2014, obviamente. Pode-se dizer que todos os concorrentes mostraram um trabalho impecável, no entanto, sempre acabamos tendo um “queridinho“, seja por causa da exuberância das roupas que os personagens vestiram no filme, perfeição das roupas de época criadas e por aí vai. Queremos apenas que o figurino de determinado filme receba a estatueta, mas desconhecemos quem criou a “segunda pele” para que os atores se transformassem nos personagens da história a ser filmada.

Vamos então conhecer um pouco mais sobre cada um dos figurinistas indicados ao Oscar e seus respectivos trabalhos.
O figurino do filme Trapaça (American Hustle) leva o nome de Michael Wilkinson, o mesmo de Watchmen (2009) e O homem de aço (2013). A trama se passa nos anos 70, portanto as roupas dos personagens evocam todo o glamour daquela época. Temos vestidos metalizados, peles, brilhos, decotes fenomenais e extravagância. Ternos de veludo roxo, camisas com a gola bem desabotoada e correntes (com uma vista especial para o peitoral masculino e seus pelos) entre outras combinações inusitadas. Foram utilizadas peças Gucci e Diane Von Furstenberg. De certo modo, o figurino desse filme ajuda a mostrar (talvez de uma forma caricaturizada) o lado cômico que os personagens têm de sobra. Esta é a primeira indicação ao Oscar de Wilkinson.

american_hustle_filme_1Trapaça-05-630x419Christian Bale;Amy Adams;Bradley Cooper

Com o filme 12 anos de escravidão (12 Years a Slave), temos a indicação pelo figurino de Patricia Norris, já indicada anteriormente ao Oscar, relembrando que a última foi em 1989 por Assassinato em Hollywood. Também trabalhou na série Twin Peaks de David Lynch. Para criar os looks da época ( 1840 – 1850 ), Norris precisou pesquisar bastante em livros para saber mais sobre as vestimentas dos escravos do período no qual se passa a trama.

escravdiaoo2slave

Michael O’ Connor teve sua terceira indicação ao Oscar por melhor figurino com The invisible woman. É um forte candidato, cria figurinos de época belíssimos e já recebeu o Oscar pelo filme A duquesa em 2009. Em The invisible woman, temos trajes suntuosos e românticos do século XIX. Os looks delicados inspiram o romance entre o escritor Charles Dickens (Ralph Fiennes) um homem casado, com uma jovem chamada Nelly Terman.

womanwoman2

E, finalmente, temos os trajes de William Chang Suk Ping para o O Grande Mestre (Yut doi jung si). Assim como O Grande Gatsby, os trajes de época são dos anos 20, com a diferença do belo orientalismo presente em cada look. Os vestidos chineses são deslumbrantes, com destaque para os bordados, rendas, colares, entre outros adornos nos looks femininos. É a primeira indicação de William Chang ao Oscar, sendo seu terceiro trabalho com o diretor Wong Kar Wai.

o grande mestreO-Grande-Mestre-indicado-ao-oscar-melhor-figurino-1.

Agora é só assistir aos filmes, analisar os figurinos e escolher seu preferido para levar a estatueta. É um trabalho árduo e minucioso o dos figurinistas: ajuda a contar a história e aguça a nossa imaginação para entrarmos de fato nesse “novo mundo” que nos apresenta a narrativa. Não esquecendo, é claro, do deslumbre que nos causa muitas vezes. O que seria de Irving Rosenfeld (Christian Bale) sem o terno de veludo roxo, os óculos, as correntes no pescoço e aquele cabelo cuidadosamente arrumado para esconder a calvície? Se a figura do personagem não fosse construída dessa forma, a história perderia força e realmente o filme seria uma trapaça. Assim como todos os outros personagens dos filmes: sem caracterização, nada feito.

O Oscar 2014 está chegando… Façam suas apostas!

Comentários

comentarios

Related Posts