“Retratos de Identificação” tem sessão extra com debate, celebrando a Semana da Mulher no Cinebancários

   Antecipando o Dia Internacional da Mulher, o CineBancários, em parceria com a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do Rio Grande do Sul (Fetrafi), a Marcha Mundial das Mulheres e com o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, realizará a sessão especial “Mulher em Tela”, em homenagem a todas as mulheres que lutam, resistem e mudam a história, no dia 7 de março (segunda-feira) às 19h.
Após a exibição, haverá um debate com as convidadas especiais Ignêz Maria Serpa, ex presa politica da ditadura civil militar, Liliana Sulzbach, produtora e diretora de filmes (“O Branco”, “A Invenção da Infância”, “O Cárcere e a Rua”, “A Cidade” e “Notas de Amor”), e Christine Rondon, advogada e integrante do comitê Carlos de Ré de memória e Justiça.

    O filme escolhido é “Retratos de Identificação”, da documentarista e professora de cinema Anita Leandro, foi destaque em festivais de todo mundo e premiado no CachoeiraDoc 2015 como melhor filme pelo júri oficial, mas ainda é ínédito comercialmente no Brasil.

retratos-de-identificacao

SOBRE “RETRATOS DE IDENTIFICAÇÃO”:

    Durante a ditadura, os presos políticos eram fotografados em diferentes situações: investigações, interrogatórios, exames de corpo de delito, processos de banimento, inquéritos policiais militares e necropsias. Confrontadas ao testemunho de sobreviventes, essas fotografias, tiradas com o objetivo de controle dos prisioneiros, ressurgem agora no filme “Retratos de Identificação” como provas da violência do regime que as produziu.

    Prêmio do júri oficial do Cachoeira.Doc de 2015, o documentário “Retratos de Identificação”, de Anita Leandro, é o primeiro Filme brasileiro construído a partir dos arquivos das agências de repressão do período militar. Fruto de quatro anos de pesquisa nos acervos do DOPS da Guanabara, SNI e Superior Tribunal Militar, o filme reúne um importante conjunto de fotografias e documentos relacionados à prisão, morte e exílio de quatro resistentes.

    Antônio Roberto Espinosa, na época comandante da organização VAR-Palmares, conta como foi sua prisão ao lado de Maria Auxiliadora Lara Barcellos e Chael Schreier, e testemunha sobre o assassinato de Schreier, sob interrogatório. Reinaldo Guarany, do grupo tático armado ALN, relembra sua saída do território nacional em 13 de janeiro de 1971, com mais 70 prisioneiros, em troca da vida do embaixador suíço Giovanni Bucher. Diante das imagens, ele fala da vida no exílio e do suicídio de Maria Auxiliadora Lara Barcellos, em Berlim.

    Alguns documentos revelados pelo filme, como as fotos de Chael Schreier, comprovam que ele não foi ferido em combate na noite da prisão, como pretende um documento forjado pelo relator do IPM da VAR‐Palamares, o capitão Celso Lauria, apontado como um dos torturadores de Chael. Graças a esses documentos, o passado retorna, trazendo à tona crimes perpetrados pelo governo militar e ainda sem julgamento.

retratos de identificacao (2)
FESTIVAIS E PRÊMIOS:

– CachoeiraDoc 2015: primeiro prêmio do júri oficial

– FIDMarseille 2015: competição internacional

– Docs.DF (México) 2015: competição internacional

– AntofaDocs (Chile) 2015: competição internacional

– 37o Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano (Cuba) 2015: competição internacional

– ForumDoc BH de 2015: sessão especial

– Mostra Tiradentes de 2015: sessão especial

– Tiradentes/SP de 2015

– CineOP de 2015

– EDOC de Quito, X Mostra Produção Independente, 2015

– Pirenópolis.Doc, abertura do festival

retratos de identificacao

A Diretora

    Documentarista e professora de cinema na Universidade Federal do Rio de Janeiro, Anita Leandro deu aulas, por seis anos, na Université Bordeaux 3, onde coordenou o máster profissional “Realização de documentários e valorização dos arquivos”. Realizou diversos documentários e instalações audiovisuais. Sua pesquisa em torno dos acervos fotográficos das agências de repressão deu origem ao filme “Retratos de Identificação” e às instalações sonoras da exposição “Arquivos da Ditadura” (Centro Cultural Justiça Federal do Rio Janeiro, agosto – setembro de 2014).

FICHA TÉCNICA:

RETRATOS DE IDENTIFICAÇÃO

Documentário, Brasil, 2014, cor, 71min

Realização: Anita Leandro / UFRJ / Comissão de Anistia do Ministério da Justiça

(Projeto Marcas da Memória)

Direção: Anita Leandro

Imagem: Marcelo Brito

Som Direto: Alexandre Nascimento

Edição e Tratamento das Fotografias: Marta Leandro

Montagem: Anita Leandro

Corte final: Joana Collier e Isabel Castro

Videografismo: Guilherme Hoffmann

Criação Sonora e Mixagem: Edson Secco

Produção: Anita Leandro e Amanda Moleta (Pojó Filmes)

Assistente de Produção: Maíra Bosi

Finalização: Link Digital

Retratos de Identificação fica em cartaz até dia 09 de março no Cinebancários, Rua General Câmara, 424, Centro – Porto Alegre, sempre com sessões às 15, 17 e 19 horas, exceto as segundas-feiras.

retratos de identificacao (4)No dia 07 de março, às 19 horas, Sessão especial MULHER EM TELA: debate após a exibição do documentário com as convidadas especiais Ignêz Maria Serpa, Liliane Sulzbach e Christine Rondon

Comments

comments

Related Posts